Saturday, December 29, 2007

Dezembro

Dezembro foi um mês carregado de obrigações, de trabalhos, mas felizmente também de algum relaxe.

Dia 1, foi dia de Cirque Du Soleil num espectaculo muito musical, Delirium, que eu adorei. As vozes encheram o pavilhão Atlântico e maravilharam os milhares de ouvidos que lá estavam presentes. O recinto estava esgotadérrimo. Não cabia lá mais uma palhinha. A qualidade dos músicos e dos performers não desapontaram. O Cirque Du Soleil só trabalha mesmo com quem é muito bom. Apercebi-me também que muita gente foi lá na ideia de que o Delirium seria um espectáculo semelhante aqueles que passam no Natal na rtp2. Para esses acredito que tenha sido uma desilusão. O Delirium não tem absolutamente nada a ver com espectaculos como La Nouba, Saltimbanco, Allegria, Quidam... O Delirium é um espectáculo musical acompanhado por interpretações de bailarino e acrobatas, mas não é neles que está o foco, muito pelo contrário, o Delirium é um espectaculo especialmente concebido para dar total destaque e protagonismo ao magnifico corpo musical que o Cirque Du Soleil emprega.
Nós tentamos filmar o "concerto" mas é dificil quando o segurança está sempre à perna, mesmo assim a Bárbara sempre foi filmando qualquer coisa. Pobrezinha, quase ficava com uma tendinite mas valeu a pena :P







Esses são os videos das duas ultimas performances.

Saí de lá feliz e depois no centro comercial cruzamo-nos com o Joaquin Cortes. Olé! lol


Mais.. Ora bem... Fui à Fnac ver a apresentação do novo album dos Corvos. The Jynx! Fiquei sentada no chão, sofri um bocadinho com o barulho da bateria (que lixou um bocado a gravaçao que a Barbara fez) mas gostei, eles são mesmo bem dispostos! Fica aqui um bocadinho do soundcheck em que eles tocaram a Our Time is Running Out dos Muse. O resto das músicas ficou com o som um bocado mastigado por causa da nossa proximidade ás colunas.




À noite fui ao teatro ver o Turismo Infinito ao Teatro Nacional São João. Achei que estava muito bem feito, apesar de muita gente não ter gostado nada. Todos os actores eram maravilhosos. Chorei a rir na Carta da Corcundinha. Muito bom mesmo! E o Álvaro de Campos (o meu heterónimo favorito) interpretado pelo João Reis foi absolutamente delicioso. Escolheram poemas mesmo maravilhosos de Álvaro de Campos. Os outros não é que não tenham sido igualmente maravilhosos, mas Álvara de Campos foi o de facto o que guardei mais juntinho ao coração :D A especie de dialogo entre Fernando Pessoa, Álvaro de Campos e Ofélia Queirós é tão comovente...


Para finalizar parece-me que a última coisa que vi no Porto foi a apresentaçao dos Azeitonas do seu novo livro com oferta de Cd Rádio Alegria. lol Foi muito bom. Eu a Ana e a Vanessa compramos um cd a meias para a nossa casa, autografado como deve ser! Fica a musiquinha que passa nos Morangos com Açucar e como estamos em época de Natal fica tambem a Queixa ao Pai Natal:


Labels: , ,

1 Comments:

Blogger Vânia Dias said...

queria muito ter ido ver Cirque*

5:43 PM  

Post a Comment

<< Home